Os Gloriosos Fracassos - Alfa Romeo 1979-1985 (1ª parte)

Hoje começo a contar-vos uma história. Muito antes da tentativa fracassada da Jaguar, no inicio da década, ou da Toyota nos nossos dias (embora ainda vão a tempo de corrigir), a Alfa Romeo mostrou que a soma das partes nem sempre representa o todo...

Por speeder_76 a Terça feira, 28 de agosto de 2007 20:38

Em 1950 e 1951, os dois primeiros anos da Formula 1, a Alfa Romeo dominou as pistas. Nino Farina e Juan Manuel Fangio foram os campeões, ao volante de máquinas Tipo 159, desenhadas em... 1938. Não havia troféu de construtores, mas se existisse nassa altura, certamente seriam campeões. No final desse ano, sentindo a concorrência da Ferrari (Enzo Ferrari tinha sido director desportivo da Alfa Romeo nos anos 30), decidiu retirar-se. Ao longo dos anos 60 e inicio dos anos 70, a marca de Milão, através da Autodelta, teve colaborações periódicas, mas sem resultados.

Em 1976, o projectista Carlo Chiti, que tinha desenhado 15 anos antes o famoso Tipo 156 da Ferrari ( o "nariz de tubarão"), desenhou um motor Flat-12, que tinha ganho o Mundial de Sport-Protótipos no ano anterior, a bordo do Alfa Romeo Tipo 33, especificado para a Formula 1. Bernie Ecclestone adquiriu os motores e durante três épocas, a Brabham lutou para se manter competitiva. Só em 1978 é que as vitórias surgiram por intermédio de Niki Lauda.

O motor Flat-12 tinha 510 cavalos, contra os 465 dos Ford Cosworth, mas a maneira como os motores eram desenhados causaram imensos problemas. Só para trocar as velas, o motor tinha que ser retirado do carro! Para piorar as coisas, o motor era muito guloso e pouco eficiente... mas no final de 1978, com o sucesso dos Brabham, Carlo Chiti, que agora dirigia a Autodelta, o departamento de competição da marca, achou que era altura de avançar para a construção de um chassis próprio.

Desde 1977 que Chiti desenhava um chassis, que era constantemente testado e desenvolvido. Em meados de 1979, a Autodelta apresentou-se na Formula 1, com esse chassis, no Grande Prémio da Belgica. Ao volante, ia o Campeão de Formula 2 de 1977: Bruno Giacomelli. O 177 era um protótipo, que servia fundamentalmente para ver como reagia em competição, logo, os resultados foram modestos. A Alfa Romeo só volta em Monza com um modelo mais desenvolvido: o Modelo 179, com um motor V12 Turbo, e com Vittorio Brambilla a acompanhar Giacomelli ao volante. Não pontuaram, mas todos esperavam que 1980 fosse um ano melhor.

Para isso contrataram o francês Patrick Depailler, que secundou Giacomelli na equipa. Apesar dos bons resultados nos treinos, não conseguiam levar o carro aos pontos, devido à sua pouca fiabilidade. Mas quer Depailler, quer Giacomelli evoluiam o carro, e os resultados melhoravam.

Até que a 1 de Agosto desse ano, quando testava em Hockenheim, o carro de Depailler saiu em frente na Ost-Kurve e o piloto francês teve morte imediata. Este revés abalou um pouco as estruturas da equipa, que tiveram de chamar Brambilla para as corridas finais do campeonato, mas depois tiveram que chamar um estreante de 21 anos, para substituir o veteraníssimo Brambilla: Andrea de Cesaris. No final da época, a marca do trevo tinha obtido quatro pontos e uma pole-position, em Watkins Glen, todos por intermédio de Bruno Giacomelli.

Amanhã falarei dos anos seguintes.

Comentários

Cuore
por XogoRacing
2 pontos 22:23 | Terça feira, 28 de agosto de 2007
É só a minha marca favorita! Que lindo seria ver a Alfa na F1, mas sei que isso não vai acontecer seguramente, pelo menos enquanto a marca pertencer ao Grupo Fiat. É uma pena que as dificuldades financeiras tenham acabado com a equipa oficial no WTCC. A N-Technology é um privado que recebe apoio da casa mãe e espero que o sucesso do 159 e o relançamento do 147 vejamos outra vez os carros italianos a ganhar corridas. FORZA ALFA!
Alfa
por F1PAM
2 pontos 0:47 | Quarta feira, 29 de agosto de 2007
De realçar que nesse GP USA-Este, Giacomelli merecia inteiramente a vitória. Partindo da pole, comandou destacado até abandonar. Dominou tudo e todos, mas lá está, "Para chegar em primeiro, primeiro é preciso chegar ao fim"
Alfa Romeu
por Anónimo
2 pontos 8:54 | Quarta feira, 29 de agosto de 2007
Desde os meus tempos de adulescente que sempre tive uma simpatia por esta marca,tudo começou no campeonato Angolano, com o Antonio Peixinho e o seu endiabrado GTA e mais tarde pelo T33.Na F1 penso que foram um pouco vitimas do modo como se faziam as coisas na F1 naquelas epocas bem diferente dos dias de hoje
Re: Os Gloriosos Fracassos - Alfa Romeo 1979-1985 (1ª parte)
por MX5 - 5
2 pontos 18:49 | Quarta feira, 29 de agosto de 2007
Muito bom, fico a aguardar pelas cenas dos próximos capítulos.
Re: Os Gloriosos Fracassos - Alfa Romeo 1979-1985 (1ª parte)
por fastguy
1 ponto 21:01 | Terça feira, 28 de agosto de 2007
Exelente post.SDS fastguy
Alfa
por iloper
1 ponto 21:51 | Terça feira, 28 de agosto de 2007
por mim deviam la estar... a F1 precisa de gente que arrisque
FAQ. Como funciona a comunidade no Autosport
Para deixar o seu comentário necessita de ser utilizador registado. O registo é gratuito e demora pouco mais de 30 segundos. Clique aqui  para se registar.

Se por caso já for utilizador registado, clique aqui para entrar. Depois disso, poderá comentar qualquer conteúdo.


Em caso de dúvida escreva-nos para autosport@autosport.pt, seremos tăo breves quanto possível a responder.

Autosport

Qual a sua especialidade preferida nos desportos motorizados?